Atividades semanais – do 12 ao 18 de Fevereiro

14 de Fevereiro de 2018
FEVEREIRO 2018
14
quarta-feira

Projecçom do Cineclube

Ás 21:30

demoA bruxa diaño
(鬼婆 [Onibaba], Kaneto Shindo, Xapón, 1964, 103′, VOSG)

FEVEREIRO 2018
16
sexta-feira

Apresentaçom da XII Marcha às cadeias

Ás 20:30

marcha_cadeias

 

FEVEREIRO 2018
17
sábado

“República catalana” Palestra e ceia

Ás 19:00

 

 

 

 

brigaBRIGA e Ceivar apresentamos mais outra atividade conjunta, neste caso trazemos a República Catalana a debate onde abordaremos o momento atual desde a óptica do republicanismo anticapitalista, a auto-organizaçom juvenil e a resposta antirepresiva.

Na tentativa do feche reacionário da crise que afronta o régime do 78 e o “155” imposto sobre a nossa mentalidade coletiva no tocante ao processo independentista catalám abrimos umha fenda para ofertar umha jornada formativa e de debate, atravessada polo internacionalismo e a solidariedade entre povos.

Ponhentes:
- Mireia Vehí: Socióloga catalana e ex-deputada polas CUP-CC.
- Fernan Ocata: Porta-voz de Alerta Solidaria.
- Desde o plano juvenil contaremos cumha militante de ARRAN.

Após o debate que terá lugar o sábado 17 de fevereiro às 19:00h na Gentalha do Pichel teremos umha ceia-convívio cumha ementa galego-catalana (com opçom vegana) e mais umha tombola solidaria.

FEVEREIRO 2018
17
sábado

IX Jornada da Liga Gallaecia

Ás 11:00

cartaz_9J_17-18

Este sábado acolheremos a IX jornada da Liga Gallaecia no campo de futebol Paz Nogueira. E depois, terceiro tempo na Gentalha do Pichel.
Esperamos-vos siareir@s!

Observatório de igualdade na Gentalha do Pichel

9 de Fevereiro de 2018

A primeira reuniom terá lugar no CS a sexta feira 16 de fevereiro às 20:00 horas.

leandro mulheres

Da Gentalha levamos uns meses a reflectir sobre a necessidade de revisar, melhorar e planificar actuaçons em chave de género tanto dentro do funcionamento do colectivo (nas comissons de trabalho) como no próprio funcionamento do espaço do centro social (nas atividades feitas por nós ou por outros colectivos). Somos conscientes de que vivemos dentro dumha sociedade patriarcal e nom somos alheias a herdança de atitudes ou comportamentos machistas que como espaço social que se pretende transformador devem ser analisados e desbotados para melhorar. Mesmo que a focagem de género leve um tempo a ser integrada nas diversas actividades previstas nas comissons ou nos cursos que da Gentalha som propostos, cremos que a planificaçom de protocolos, mudança de atitudes e dinámicas (de ser o caso) no próprio funcionamento do centro social devem ser detectados também.
Por isso, na última assembléia geral decidimos pôr em andamento um grupo de trabalho ou observatório de igualdade mixto no qual podem participar todas aquelas pessoas associadas que estejam interessadas em achegar idéias e propostas de melhora para que a Gentalha e o CS O Pichel sejam um colectivo e um espaço em que todas nos sintamos e trabalhemos a vontade com umha perspectiva feminista.
Por isso convocamos-vos a umha primeira juntanza no CS a sexta feira 16 de fevereiro às 20:00 horas.

Atividades semanais – do 5 ao 11 de Fevereiro

5 de Fevereiro de 2018
FEVEREIRO 2018
7
quarta-feira

Projecçom do Cineclube

Ás 21:30

leavehertoheaven-1600x900-c-default

Deixádella ao ceo
(Leave Her to Heaven, John M. Stahl, EUA, 1945, 110′, VOSG)

FEVEREIRO 2018
8
quinta-feira

Exposiçom “Músicas galegas ilustradas”

Ás 19:00

cultura

A expo “Músicas Galegas Ilustradas” chega a Compostela!
* Inauguramo-la no 8F com faladoiro sobre a situaçom das mulheres no panorama musical com a música e ilustradora da expo Laura Romero e com as músicas Xiana Lastra Pernas da A banda da Loba e Catu e Yolanda de Soul Maxín

Poderá-se visitar até o 9 de Março e durante este tempo teremos atividades arredor dela:

*No 2 de março, às 18h30, contacontos corganizado com a Semente Compostela de Laura Romero para crianças entre 3 e 7 anos “Sabela quere ser música”. Preço: 3€ x família.

* No 9 de março, a partir das 21h, festa-feche da expo com bingo musical feminista e concertos

Exposiçom “Músicas galegas ilustradas”

5 de Fevereiro de 2018

culturaA expo “Músicas Galegas Ilustradas” chega a Compostela!
* Inauguramo-la no 8F com faladoiro sobre a situaçom das mulheres no panorama musical com a música e ilustradora da expo Laura Romero e com as músicas Xiana Lastra Pernas da A banda da Loba e Catu e Yolanda de Soul Maxín

Poderá-se visitar até o 9 de Março e durante este tempo teremos atividades arredor dela:

*No 2 de março, às 18h30, contacontos corganizado com a Semente Compostela de Laura Romero para crianças entre 3 e 7 anos “Sabela quere ser música”. Preço: 3€ x família.

* No 9 de março, a partir das 21h, festa-feche da expo com bingo musical feminista e concertos.

Nesta semana começamos cursos novos!

31 de Janeiro de 2018

Aínda podes inscrever-te em gentalha@gentalha.org
monograficos 2018

• PERCUSOM CRIATIVA
Sábado 10 de Março de 11h a 14h e de 16h a 19h. Preço 20€.

Neste obradoiro investigaremos as possibilidades técnicas de instrumentos de percusom de tradiçons diversas, assi como os ritmos que cada instrumento trai consigo. Pandeireta, cunchas, pandeiros galego e de Peñaparda, agogo de castanha, tambores, e pequenas percusons. Aplicaremos esta energia à criaçom de atmosferas e ritmos, e ao acompanhamento da voz cantada e contada.
Ricardo Marcos Casás estudou música clássica e jazz no conservatório superior de música da Corunha. O seu trabalho fim de carreira de jazz baseou-se nas recolhas que Dorothé Schubart fixo a sua avoa e tia. Atualmente continua a trabalhar para conservar e difundir o legado da sua avoa, Rosa Casás, cantadora e tocadora da Vila da Igreja, Cerceda.
Durante o último ano tem impartido vários cursos de construçom e toque de pandeiro “vegano”, por todo o país. Toca em grupos de diversos estilos, desde o jazz à música cigana, como “Os tres trebóns”, “Dúbida-band” ou o seu projeto “Fuliada na Vila”.

• LABORATÓRIO DE MOVIMENTO.
Quartas-Feiras de Fevereiro, de 19h a 20h. Começo no 7 de Fevereiro. Preço 15€.

Um espaço para a experimentaçom, prática e reflexom do movimento e a voz. Trabalharemos com a dança em interaçom com outras práticas de trabalho corporal. Descobriremos as qualidades de movimento indagando na profundidade de cada umha de nós mas também em relaçom com as demais a través do jogo, da escuita e dos cuidados.
Elsa Pereira 1983 – Elsa Pereira Rodríguez 2018, muitas mudanças e algum baile. Remexo e investigo no movimento, o que nos impulsa a erguer a cabeça, subir os ombreiros, caminhar amodinho ou sair correndo. Formo-me em dança contemporânea e exploro sobre dança Butoh, teatro e clown. Assisto a obradoiros e seminários de diferentes técnicas e experimento com os meus e com os outros movimentos porque compartimos espaços, observamo-nos e somos observadxs.

• FORA DOS MARCOS: ARTE E FEMINISMO.
Sextas feiras de Fevereiro e Março, de 16h30 a 18h30. Começo no 2 de Fevereiro. Preço total 30€.

Neste curso faremos umha revisom com perspectiva feminista dos mecanismos de construçom do imaginário colectivo a través da arte. Repassaremos os mitos e os diversos personagens que contribuiram a desenhar os referentes para as identidades do presente e trataremos de comprender como foram interpretados e utilizados ao longo da história.
Julia Marín Ramírez: formada em Belas Artes, Restauraçom e Arqueologia. Actualmente cursando estudos de doutoramento en arqueologia experimental enquanto desenvolve os seus projetos en artesania.
Sabela Fraga Costa: formada em Publicidade, Historia da Arte e Filosofia. Aposta por outras formas de aprendizagem que incluam outros valores e referentes à hora de comunicar e representar.

• FRANCÊS BÁSICO PARA VIAJAR.
Quintas feiras de Fevereiro e Março (com possibilidade de ampliar), de 19h30 a 20h30. Começo no 1 de Fevereiro. Preço total: 30€.

Curso de iniciaçom ao francês com conceptos básicos para comunicar-se em língua francesa. O curso adaptará-se à evoluçom e interesses do grupo sem perder o objetivo prático de poder manter umha conversa direta e singela.

• FRANCÊS A TRAVÉS DA MÚSICA.
Quintas feiras de Fevereiro e Março (com possibilidade de ampliar), de 20h30 a 21h30. Começo no 1 de Fevereiro. Preço total: 30€

Curso intermédio no que se pretende conversar e percorrer a língua a través das cançons e da música do mundo francófono. Os interesses e gostos musicais seram escuitados e bem-vindos ao grupo.

Ambos cursos viram da mam de Maritxinha, minhense afincada em Compostela que estivo a viver durante anos em Bruxelas, e que compagina as aulas de francês com a música em diferentes grupos como baixista.

• UMHA MALETA DE BAILES. Dança tradicional para nível intermédio.
Sábado 17 de Fevereiro de 10h a 14h. Preço 20€.

Neste monográfico faremos umha viagem imaginária pola geografia galega, levando por companheira umha maleta cheia de bailes, músicas e histórias. Em cada parada novos pontos, coreografias, melodias, jeitos, pessoas…
Luís Prego leva muito tempo a ensinar baile tradicional por diferentes pontos do País, mas leva ainda mais tempo a aprendê-lo das velhas e velhos às que visitou para que lhe ensinaram pontos e jeitos do nosso baile. Com toda esta sabedoria, Luís escreveu “Para cantar e bailar” e “Xogos Musicais”, dirigiu grupos de baile como o compostelano “Brincadeira”, toca no grupo folque “Ardentía” ou gestiona o facebook Baile e música de Galiza

Atividades semanais – 29 de Janeiro a 4 de Fevereiro

30 de Janeiro de 2018
JANEIRO 2018
31
quarta-feira

Projecçom do Cineclube

Ás 21:30

trestrtr

Tres tristes tigres
(Tres tristes tigres, Raúl Ruíz, Chile, 1967, 98′, VOSI)

FEVEREIRO 2018
2
sexta-feira

I Tresfoliando

Ás 21:30

 

tresfoliando O Tresfoliando é a foliada dos cursos da Gentalha do Pichel, Itaca, Viva Antes e Conxo, onde fomentamos a diversom como objetivo principal do baile e da música tradicinal, a igualdade entre bailadoras e bailadores; onde em confiança e desde o bom trato amosamos que o baile e a música som património cultural vivo.

 

 

FEVEREIRO 2018
3
sábado

Jornada de entruido da Semente

Ás 11:00

entrseme

A Semente Compostela está a organizar umha jornada de Entruido para o 3 de fevereiro com a intençom de recuperarmos o Entruido tradicional na nossa cidade.

O programa será o seguinte:

SÁBADO 3 DE FEVEREIRO

11HS. MERENDINHA COM CHOCOLATE E BOLACHAS DE CASTANHA NA GENTALHA DO PICHEL.

12HS. BAIXADA DAS GENERALAS, CHOQUEIRA E FOLIOM DA GENTALHA DO PICHEL ATÉ A PRAÇA DO PAM (CERVANTES).

12.30HS APROX. CHEGADA A PRAÇA DO PAM. VIVAS E ATRANQUE DAS GENERALAS DA SEMENTE.

14HS ANDROLHADA E SOBREMESA COM BRINDES E BOMBAS IMPROVISADAS.

 

FEVEREIRO 2018
3
sábado

Blues do país ao vivo

Ás 22:30

cartaz1

Blues do País ao vivo

28 de Janeiro de 2018

cartaz1

KNeves no autoblues Chicago-Fornelos

22 de Janeiro de 2018

kneves

Comunicado sobre o tratamento sexista de ELG dum evento da Gentalha

17 de Janeiro de 2018

Da  Gentalha queremos fazer constar a nossa repulsa ao tratamento machista que o jornal El Correo Gallego fijo na nova sobre o concerto de apresentaçom no nosso CS do disco de Malraio. Expressons como “para no perder ni por un polvo con Kate Moss” “quienes coño vienen siendo?” ou a enumeraçom dos integrantes da banda como “miembros viriles” som mais umha mostra dumha linguagem sexista, com toda a carga machista que supom e que da Gentalha rejeitamos.
Somos um colectivo que temos empenho em luitar precisamente contra as formas de expressom discriminatórias (neste caso com as mulheres) e nom queremos que se nos associe com esta publicidade do evento da sexta feira 19 no nosso local social.

Por tanto queremos transmitir a nossa disconformidade e deixar esclarecido que rejeitamos frontalmente este modo de publicitaçom do nosso evento.

anuncio machista dum concerto

O medo é livre. Contos para adultas de Ángeles Goás

16 de Janeiro de 2018

medoA vida fala-nos e conta-nos muito mais do que pensamos. Os contos recolhidos nesta sessom som histórias de vida que nos falam dos medos que convivem com nós no dia a dia, que nos movem ou nos paralisam. Aínda assim eles nom tenhem a última palavra, porque o medo é livre, sim…, pero nós podemos decidir que grau de liberdade queremos dar-lhe

Ángeles Goás (Abadim): “Gosto, sobretodo, de contar do que me contam, do que escuito, do que calei de nena… algumhas som histórias tinguidas de realidade, outras com a tinta caprichosa da memória ou tecidas com fantasia…”.