Cartaz cruzes cumiais de Compostela

30 de Junho de 2016

cumiais
Durante todo este ano a comissom de história vem desenvolvendo umha tarefa de registro de um desconhecido e interesante património das compostelanas. Após adquirir o material fotográfico necessário, percorrimos Compostela tras uns elementos pétreos que já Castelao desenhou e admirou, as nossas cruzes cumiais. É umha tarefa de descoberta (ainda inacavada) que quer contribuir com esta eterna teima da comissom de história de demostrar que nesta cidade nom só temos a Catedral e que o nosso património é inmenso e múltiple.

Como primeiro resultado deste trabalho editamos cartazes de 50×70 cm que se podem adquirir no nosso centro social ou escrevendo a gentalha@gentalha.org por só 3€. Proximamente publicaremos galerias com fotos de qualidade de cada umha das cruzes e um mapa.

Anexamos o texto que acompanha o cartaz:

“No alto da maioria das numerosas igrejas de Compostela encontram-se uns curiosos elementos decorativos em que rara vez repara o nosso olhar. As cruzes cumiais, chamadas assim por Castelao embora também recebam os nomes de cruzes antefixas ou acróteras, situam-se normalmente no vértice dos telhados dos templos polo que em muitos casos, sobretodo na zona urbana, é difícil contemplá-las.

O motivo representado nestes elementos costuma ser o Agnus Dei, um elemento clássico da simbologia cristá polo que Cristo é simbolizado como o anho oferecido em sacrifício sobre o qual se eleva a cruz.

Mas o que realmente fai interessante estas cruzes é como este motivo simbólico tópico é reinterpretado com umha liberdade estilística impressionante por parte dos anónimos canteiros que as esculpírom.

O habitual é ver cruzes de geometrias complexas que lembram motivos decorativos de ressonáncias precristás, mesmo em ocasions a figura do anho também é reinterpretada com umha liberdade que frisa a heresia ou a blasfémia. Possivelmente fosse a natureza menor dentro do plano decorativo destas construçons o que permitiu tais liberdades.

Em qualquer caso a singularidade e beleza atingida pola mestria dos canteiros semelhou conectar com o gosto popular já que muitas destas cruzes fôrom reaproveitadas nos momentos em que os templos fôrom reconstruídos ao longo da história.

Neste cartaz, elaborado com fotos tomadas pola comissom de memória histórica da Gentalha do Pichel, achegamos-vos as cruzes cumiais situadas nos telhados das igrejas do termo municipal de Santiago de Compostela. Sirva isto para difundir um bocadinho mais do nosso riquíssimo património artístico e interpretai-no como um convite para conhecê-lo mais de perto.”

Etiquetas: ,