Universidade Popular de Verao 2019

30 de Junho de 2019

Mais um verao chega a Universidade Popular! Fuxe de ferimentos nas praias massificadas e vem, do 15 ao 19 de Julho, o centro social O Pichel, pois encherá-se de gente a partilhar saberes e experiências. Se queres participar em cursos de ecologia, género, línguas, gastronomia, dança, tecnologia, música, etc, tens de inscrever-te no mail cursos@gentalha.org até as 16h do dia anterior ao curso.

Preço por curso: 3€ (3’5€ nom sócia)* Abono todos os cursos: 8€ (10€ nom sócias)

* Há cursos com custes adicionáis indicados na descriçom do curso.

LEMBRA: INSCRIÇOM OBRIGATÓRIA em cursos@gentalha.org até as 16h do dia anterior ao curso.

 Embaixo tes os graus mais o calendário dos cursos com a informaçom de cada um. Bota umha olhada e inscreve-te!

455012072_483655

 

ESPECIALIZA-TE NOS GRAUS:

 COM O MOVIMENTO

  • Traço o passo. Curso para crianças com adultxs. Marta Otero + OÎMA. 2ª-Feira 15, de 18h a 19h30.
  • Se nom é vero, é bem trovato: Histórias e verdade em Compostela, umha relaçom complicada. Andre Seoane. 2ª-Feira 15,  ás 19h.
  • Baile com castanholas. Fuen Nieto. 2ª-Feira 15, de 21h a 22h.
  • Bal folk. Iniciaçom a algumhas danças tradicionais europeias. Lorena Toimil e Eva Diago. 3ª-Feira 16, de 19h a 20h.
  • Carvalhesa, carvalhesa, quem a soubera bailar! Claudia Fidalgo. 3ª-Feira 16, de 20h30 a 21h30.
  • Entra no baile a bailar(e). Iniciaçom às foliadas. Chus Caramés. 4ª-Feira 17, de 19h30 a 20h30.
  • Roteiro naturalista polas ribeiras do Sar. João Aveledo. 4ª-Feira 17, de  20h30 a 22h30.
  • Aula de Ioga. Marta del Río. 5ª-Feira 18, de 17h a 18h30.
  • Laboratório de bailes malandros. Colectivo Malandro. 5ª-Feira 18, de 19h15 a 20h45.
  • Danças e bailes populares tradicionais de Cuba. Marcos Pombo. 6ª-Feira 19, de 19h a 20h30.

COM SENTIDINHO

  • Projeto rios no Sarela. Paco Bañobre. 2ª-Feira 15, de 10h30 a 13h30. Saída desde o Muinho do Lermo.
  • Lar eco-Limpo. Vero Torrijos . 2ª-Feira 15, de 19h30 a 21h.
  • O gênero dos espaços em que vivemos. Hilda Cuba. 2ª-Feira 15, de 21h15 a 22h15.
  • Independência econômica para a gente. Conchi Mogo. 3ª-Feira 16, de 19h a 20h.
  • Arqueologia feminista: (des)enterrando mitos. Julia Marín Ramírez. 3ª-Feira 16, de 20h15 a 21h15.
  • Decrescimento e Economia Circular – Ideias, experiências e ferramentas para sobreviver no Antropoceno. Ena Barbazán.  3ª-Feira 16, de 21h30 a 22h30.
  • Cuidados e autocuidados nos movimentos sociais. Leticia Castro e Pilar Canosa. 4ª-Feira 17, de 20h45 a 22h15.
  • Ciclo menstrual: além da “regra”. Mónica G. Devesa. 5ª-Feira 18, de 18h30 a 20h.
  • Delírios do turismo em Compostela. Iago Lestegás e Hilda Cuba. . 5ª-Feira 18, de 20h30 a 22h. Saída desde O Pichel.
  • Que fazer para reclamar os direitos laborais das trabalhadoras por conta alheia? Receitas básicas.   Sandra Garrido . 6ª-Feira 19, de 18h a 19h.

COM MÚSICA

  • ‘Zaz et la légende du colibri’ ou ‘Zaz e a lenda do colibri’. Maritxinha. 2ª-Feira 15, de 19h a 20h.
  • Manual de supervivencia na produçom de festivais autogestionados. Fran Sanz. 4ª-Feira 17, de 18h a 19h.
  • Auto-management para músic@s principiantes. Aitana Cuétara. 4ª-Feira 17, de 19h a 20h30.
  • De latas e latons. Carme Iglesias. 4ª-Feira 17, de 18h30 a 19h30.
  • Gaita de beiços: Harmônica express: sopro-aspiro. Ariel Ninas. 4ª-Feira 17, de 20h30 a 21h30.
  • Viagem por Harmonia. Xoán Porto “Guancho”. 5ª-Feira 18, de 20h15 a 21h45.

 COM FERRAMENTAS

  • Assalto à cana. David Canto. 3ª-Feira 16, de 17h a 18h30.
  • Fazer um cartaz jeitoso sabendo pouquinho. Marcos Lopes.  3ª-Feira 16, de 21h30 a 23h.
  • Bordados empoderantes. Marta R Bóo. 4ª-Feira 17, de 19h30 a 21h.
  • Curso iniciaçom à ediçom digital de fotografia. Alberte Peiteável. 5ª-Feira 18, de 21h a 22h30.

 COM GOSTO

  • Quem guarda, sempre tem! Laura Picado. 2ª-Feira 15, de 18h a 19h15.
  • Obradoiro de elaboraçom de seitam. Raquel Castellanos. 5ª-Feira 18, de 19h a 20h30.

COM CIENCIA

  • Elemental querido Schrödinger. Cibrán Santamarina. 2ª-Feira 15, de 20h a 21h.

 

 CALENDÁRIO + DESCRIÇOM DE CADA CURSO.

 2ª-FEIRA, 15 DE JULHO:

  • Projeto rios no Sarela. Paco Bañobre. De 10h30 a 13h30. Saída desde o Muinho do Lermo.

Roterio polo rio Sarela para inspecioná-lo e conhecer a metodologia de trabalho do “Proxecto Ríos”. Recolheremos invertebrados para determinar a qualidade ecológica do médio aquático.

  • Quem guarda, sempre tem! Laura Picado. De 18h a 19h15. 

Aprende a fazer conservas vegetais no Pichel e leva para casa o teu frasco de encurtido. Tes de trazer um frasco de conserva com a tampa em perfeitas condiçons e com as verduras que queiras encurtar (tomatinhos, cogombro, beterraba…)

  • Traço o passo. Curso para crianças com adultxs. Marta Otero + OÎMA. De 18h a 19h30. 

Pintura? Música? Dança? Este será um obradoiro para explorar o movimento e o traço a través da música das Oîma.
O preço por criança é de 2€.

Máximo 8 adultxs e 8 crianças.

  • ‘Zaz et la légende du colibri’ ou ‘Zaz e a lenda do colibri’. Maritxinha. De 19h a 20h. 

Falemos de Zaz, da sua vida, da sua música e do que fai por (re)construir o mundo onde vivemos, falemos! Falemos em francês partindo dum nível básico e adaptando-nos a cada nível.

  • Se nom é vero, é bem trovato: Histórias e verdade em Compostela, umha relaçom complicada. Andre Seoane. Ás 19h. Punto de encontro no Pichel.

Um passeio por algumhas das histórias mais conhecidas da nossa cidade que nalgum momento passaram por certas. Umha forma lúdica de conhecer um bocadinho mais da nossa história e refletir sobre como a verdade é um conceito mais relativo do que pensamos.

  • Lar eco-Limpo. Vero Torrijos. De 19h30 a 21h. 

Reciclaremos o azeite usado das frituras para fazermos sabom e também prepararemos limpador multiusos sem  tóxicos.

Tés de trazer: 50 cl de azeite usado e 1/2€ para partilhar o custo do azeite essencial que usaremos como fragrância.

  • Elemental querido Schrödinger. Cibrán Santamarina. De 20h a 21h. 

Este curso pretende introduzir conceptos de física quântica para quem nom entende fazendo algum experimento “in situ”. A charla inclui também notas históricas, particularmente a presença de Erwin Schrödinger, quem formulou a famosa equaçom que leva o seu nome, em Santiago em 1934 na que foi a primeira visita dum premio Nobel a Galiza.

  • O gênero dos espaços em que vivemos. Hilda Cuba. De 21h15 a 22h15. 

Conversa sobre a arquitetura e urbanismo desde umha perspectiva de gênero interseccional. Como som as nossas casas e cidades e que jerarquias reproduzem?

  • Baile com castanholas. Fuen Nieto. De 21h a 22h. 

Bailaremos uns puntos do concelho das Nogais que acompanharemos de castanholas.

Necessário ter, como mínimo, nível intermédio em baile e trazer castanholas.

 

3ª-FEIRA, 16 DE JULHO:

  • Assalto à cana. David Canto. De 17h a 18h30. 

Atacaremos e foçaremos nas partes afináveis da gaita para  afinar e deixá-la ao nosso gosto.

Necessário trazer instrumento com a palheta e palhom que usedes atualmente e algumha velha para manipular sem medo.

 

  • Bal folk. Iniciaçom a algumhas danças tradicionais europeias. Lorena Toimil e Eva Diago. De 19h a 20h.

Obradoiro de iniciaçom a dous bailes agarrados da Europa: a mazurca e o valse de cinco tempo.

  • Independência econômica para a gente. Conchi Mogo. De 19h a 20h. 

Levar as contas nom é doado mas só precisamos ter umhas chaves e conceitos claros para fazermo-nos totalmente autónomas para levas as nosas contas. Os contidos iniciais seram: como iniciar umha atividade econômica e como fazer a declaraçom da renda.

Necessário inscrever-se antes do sábado 13 para poder ajustar os contidos com as tuas necessidades. Receberás um enquérito a perguntar que precisas aprender.

  • Arqueologia feminista: (des)enterrando mitos. Julia Marín Ramírez. De 20h15 a 21h15. 

Quem modelou a Venus de Willendorf? Por que se chama assi? Houvo matriarcado na Creta pre-helénica? Havia divissom de tarefas na cultura castrexa? Por que há tanto interesse no passado épico e nom tanto no passado doméstico? E sobretudo… por que seguimos relatando o passado como o figeram os arqueólogos do século XIX? Saca o teu monóculo decimonónico e bota-lhe umha olhada feminista à arqueologia tradicional, (des)enterrando os mitos que sempre nos contarom.

  • Carvalhesa, carvalhesa, quem a soubera bailar! Claudia Fidalgo. De 20h30 a 21h30.

Introduçom á carvalhesa. Aprenderemos os movimentos básicos deste baile para carvalhesear com jeito nas foliadas! Vinde mover a roda! É preciso ter, como mínimo, um nível intermédio de baile.

  • Fazer um cartaz jeitoso sabendo pouquinho. Marcos Lopes.  De 21h30 a 23h.

Nom sabes nada de diagramaçom mas queres aprender o básico? Neste curso sairás sabendo como tratar umha fotografia para que resulte mais atractiva e a desenhar um cartaz para qualquer actividade que tenhas na cabeça, sem muito ornamento, mas vistoso. Trabalharemos com 2 ferramentas: Gimp (software de tratamento de imagem) e Inkscape (software de diagramaçom). Procura trazê-los instalados no teu computador.

  • Decrescimento e Economia Circular – Ideias, experiências e ferramentas para sobreviver no Antropoceno. Ena Barbazán. De 21h30 a 22h30. 

De que vai isto do decrescimento? Pois a ideia deste curso é dar cumprida resposta a esta intrigante pergunta. Para isso, que melhor que começar por umha lixeira revissom da origem da proposta decrescentista e as suas ideias centrais, sem muito tostom, para logo pôr em comum experiências e modelos de economia circular que podemos atopar ao nosso redor, e um pouco mais alô. Também haverá algo de tempo para reflexionar sobre a lógica produtivista que impera na nossa sociedade, assi que animai-vos!

 

4ª-FEIRA, 17 DE JULHO:

  • Manual de supervivencia na produçom de festivais autogestionados. Fran Sanz. De 18h a 19h. 

Concertos, festas e festivais agroman polo país adiante e quase todos eles tenhem algo em comum: a carência de médios econômicos, técnicos e humanos. Neste curso sentaremos as bases para enfrontar-se à produçom dum espectáculo e nom morrer (ou morrer pouco) no intento.

  • Auto-management para músic@s principiantes. Aitana Cuétara. De 19h a 20h30. 

Tes umha banda? Queres ter bolos e nom sabes como consegui-los? Conselhos e recursos para comunicar e vender melhor um projeto musical.

  • De latas e latons. Carme Iglesias. De 18h30 a 19h30.

Pementom para melhor condimentar o som das ferrenhas. Havemos-lhe sacar lustre às gargantas e latons para lhe dar substancia às tocatas e cantareas de sempre.

Há que trazer lata de pimentom. Se nom a tiveres, contacta-nos!

  • Entra no baile a bailar(e). Iniciaçom às foliadas. Chus Caramés. De 19h30 a 20h30. 

Aprende a decifrar e mover-te ao compasso dessa gente que baila quando soam as gaitas e as pandeiretas.

  • Bordados empoderantes. Marta R Bóo. De 19h30 a 21h.

Aprender bordado e recuperar saberes das nossas ancestras para reinterpretar a história das mulheres que nos mostra Castelao. Coste de materiais para o bordado de 2’5 por persoa.

  • Gaita de beiços: Harmônica express: sopro-aspiro. Ariel Ninas. De 20h30 a 21h30. 

Um dos instrumentos mais populares do mundo com maior produçom industrial da história que apenas foi inventado há 200 anos. Apontamentos sobre este instrumento de palheta livre para fazer músicas para-peto: organologia, respiraçom, modelos, técnicas, repertórios: trad galego e blues.

Recomendável levar harmônica própria (em Do).

  • Cuidados e autocuidados nos movimentos sociais. Leticia Castro e Pilar Canosa. De 20h45 a 22h15.

Neste curso daremos atençom a como gestionamos e colectivizamos os cuidados e o autocuidado, e como estes atravessam os espaços de activismo.

  • Roteiro naturalista polas ribeiras do Sar. João Aveledo. De  20h30 a 22h30. Ponto de encontro: Colegiada de Santa Maria de Sar.

Caminhada polas ribeiras e branhas do Sar, com final numa zona húmida muito pequena e desconhecida para as gentes de Compostela, a lagoa de Cornes. Aprenderam-se a reconhecer as principais espécies de árvores e de vertebrados (aves, anfíbios e répteis..) da nossa cidade. Assim, como a valorar a importância de hábitats como as branhas e os bosques ribeirinhos.

Roupa e calçado adequado de tipo desportivo. De chover ou de ter chovido nos dias prévios recomenda-se calçado com gore-tex. Quem puder, que leve binoculares e guias de árvores, aves ou hérpetos (anfíbios e repteis).

 

5ª-FEIRA, 18 DE JULHO:

  • Aula de Ioga. Marta del Río. De 17h a 18h30. 

Sessom de hatha ioga na que praticarmeos ténicas de relaxaçom, um pouquinho de meditaçom e posturas físicas (ou asanas).

  • Ciclo menstrual: além da “regra”. Mónica G. Devesa. De 18h30 a 20h. 

A menstruaçom é apenas umha parte dum ciclo; vamos aprender como se conta, como repercutem as suas 4 fases nas nossas vidas, o que tem a ver a Lua… Para mulheres e outras identidades menstruantes (a partir de 18 anos).

  • Obradoiro de elaboraçom de seitam. Raquel Castellanos. De 19h a 20h30. 

Neste obradoiro aprenderemos a elaborar seitam a partir de glute de trigo. Fará-se um entre todas e ao finalizar o talher comeremo-lo juntas.

Neste curso há um custo de 1€ a maiores do preço geral por materiais.

  • Laboratório de bailes malandros. Colectivo Malandro. De 19h15 a 20h45. 

Corpos malandros, nom-normativos, feios, desproporcionados, bonitos e grandes. Vinde rachar posturas e dançar em comunidade enchendo de cor a Gentalha, numha viagem pola geografia congolesa mergulhadas no universo kwasa-kwasa.

  • Viagem por Harmonia. Xoán Porto “Guancho”. De 20h15 a 21h45. 

Neste curso faremos umha visita guiada polas cores da música.

  • Delírios do turismo em Compostela. Iago Lestegás e Hilda Cuba. De 20h30 a 22h. Saída desde O Pichel.

Um roteiro do esperpento em que o turismo masivo está a tornar o centro histórico compostelano. Ruas, praças, vivendas, comércios… como interfire o mapa turístico no mapa vizinhal? Vem descubri-lo e visibilizá-lo connosco!

  • Curso iniciaçom à ediçom digital de fotografia. Alberte Peiteável. De 21h a 22h30. 

Revelado de raw e ajustes de imagem. Interpretaçom de histograma. Uso de capas e ajustes por zonas. Tratamento de cor e branco e preto. Preparaçom para impressom e web.

 

6ª-FEIRA 19 DE JULHO:

  • Que fazer para reclamar os direitos laborais das trabalhadoras por conta alheia? Receitas básicas.   Sandra Garrido . De 18h a 19h.

Leitura doada do estatuto das trabalhadoras para reclamar os nossos direitos. Pautas básicas de actuaçom.

  • Danças e bailes populares tradicionais de Cuba. Marcos Pombo. De 19h a 20h30.

Do Oriente ao Ocidente achegaremo-nos a três estilos essenciais na cultura da ilha: o Son, a Rumba Cubana (Yambú, Guaguancó e Columbia) e o Casino. Requisitos para o curso: açuuuúcar!