GALIZA NOM ESQUECE. SÉRIE PRETA: FELIPE GIL CASARES (1877-1953)

23 de Dezembro de 2019

GIL CASARES, Felipe (1877-1953)

Licenciou-se em direito e foi catedrático de direito civil na universidade compostelana.

Foi alcaide de Compostela em duas ocasions, a primeira durante a ditadura de Primo de Rivera, em 1923 – 1924 e a segunda de novembro de 1930 a abril de 1931.

Logo de proclamar-se a República entrou em Acción Popular, partido que passou a fazer parte da Confederación Española de Derechas Autónomas (CEDA), coligaçom pola que saiu elegido deputado pola província da Corunha nas eleiçons gerais de 1933 e de 1936.

Quando se produziu o golpe de estado de 18 de julho de 1936, presentou-se ao comandante militar de Compostela José Bermúdez de Castro com 30 moços das Juventudes de Acción Popular (JAP), as juventudes da CEDA, armados para oferecer os seus serviços aos sublevados. Em novembro de 1936 foi nomeado reitor da USC, posto desde o que promoveu unha juntança de apoio aos sublevados entre os reitores da Espanha franquista dirigida à comunidade internacional.

Desde novembro de 1938 foi magistrado da Sala do Contencioso-Administrativo do Tribunal Supremo.

Morreu em Vila Garcia aos 76 anos de idade.80277289_2501263946810658_5742123068591964160_o